os textos aqui apresentados são redigidos em desacordo com o Acordo Ortográfico #AO90







quinta-feira, 26 de junho de 2008

pastéis de nata & paragens de autocarro

sim, pastéis de nata e paragens de autocarro! da Carris! algures no Campo Pequeno! não estão bem a ver, certo? mas eu estive lá e posso contar-vos... (quase) TUDO!

algures na blogosfera já manifestei o meu interesse pela metafísica que há no acto de partir uma unha; o modo como isso provoca uma fissura física e estética no ser... mas ontem à noite houve todo um mundo que se manifestou para mim, através do acto de comer um pastel de nata numa paragem da Carris, trocando dois (vá lá três) dedos de conversa sobre música, criatividade, as respostas, as respostas a perguntas como «quem és tu?», algemas, entre outros.
a conversa foi de tal modo interessante que só acabou pelas 5h e picos da manhã, quando nos apercebemos que era já madrugada de quinta feira e alguns de nós tinham que ir trabalhar...

há metafísica bastante no acto de comer um pastel de nata, sobretudo se for numa paragem de autocarro da Carris - é isto que vos tenho a dizer... experimentem fazê-lo, assim pelas 2h e picos da manhã; levem alguns amigos e vontade de conversar...

e se no princípio era o verbo, ontem o verbo da ordem foi pim pam pum-ar... vejam, oiçam, cantem e batam o pezinho no myspace dos moços

e assim se faz um post sobre um nada que é tudo (já aqui «utilizei o Pessoa umas quantas vezes), incluindo palavras como metafísica, pastel de nada e Carris

eu sei: é audaz, é arrojado e não contribui em nada para a vossa felicidade!

apre que a miúda só tem ideias idiotas!

Sem comentários: