os textos aqui apresentados são redigidos em desacordo com o Acordo Ortográfico #AO90







quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Manual do Agitador Solidário | vamos reTomar?

Nas redes, tal como na vida, acontece de tudo um pouco. Há amores, desamores, partilhas, projectos colaborativos, acções comerciais, acções de solidariedade.


Tal como na vida, aquilo que facilmente se propaga é aquilo que se encontra emaranhado de polémicas. E isto nem é bom, nem é mau. É aquilo que é. É com esta realidade que temos que nos viver e à qual nos temos que adaptar. O Agitador Solidário deverá ter consciência disso mesmo.

A polémica é viral. A solidariedade não. E é uma pena. Pois há por aí imensas acções de solidariedade que podiam ter muito mais adesão e que passam despercebidas à maioria das pessoas. Uma pena.

Sabemos que nas redes, tal como na vida, há pessoas mais influentes que outras. Os motivos pelos quais isto sucede podem ser vários e não é isso que pretendemos esmiuçar neste texto. O Agitador Solidário deverá saber quem são essas pessoas para que possa, junto delas, solicitar a divulgação dos eventos de solidariedade cuja organização lhe pareça idónea e cujo objectivo lhe surja como uma causa nobre e digna de ser apoiada. O Agitador Solidário é interesseiro? Sim, no sentido em que tem interesse que as acções que apoia sejam amplamente divulgadas.

A tribuh do twitter nasce com um objectivo de confraternização. Rapidamente começamos a usar o movimento de «ajuntamento» para promover acções como o #twittmedula. A ajuda da Sofia Marques é preciosa, pois ele divulga sempre, no seu facebook, as datas das Brigadas Cedace.

Lembro-me muito bem da onda de solidariedade em torno das vitimas do 20 de Fevereiro (Madeira). Lembro-me de ler um tweet da Linda Machado, de ligar para uma escola e no dia seguinte despachar uma encomenda com material escolar, recolhido junto de familiares e amigos.

Em Maio/ Junho de 2010 surge o Rt Action. Este movimento levou a cabo um jantar de solidariedade a favor da Ajuda de Berço, em Julho de 2010. Teve apoio de particulares, empresas, da comunidade blogger, bem como das redes sociais.

Mais tarde, o Rt Action apoiou o Mega Jantar de Natal, que recolheu prendas para a Obra do Padre Gregório, em Sintra. O relato do Nuno Mestre pode ser lido aqui.

Durante esta semana eu e a Ana Monteiro (que já tem o seu currículo nestas coisas da solidariedade) estamos a divulgar um evento de solidariedade para com as vítimas do tornado de Tomar, que muito destruiu em Dezembro do ano passado.

Gostaríamos de agitar as redes. De lembrar que a solidariedade precisa de ser viral e de contagiar quem por aqui passa. Inspiradas no Manual do Pedro Aniceto criámos este Manual, que está em construção e cujos capítulos gostaríamos que escrevessem connosco. Hoje por Tomar. Amanhã? Amanhã por todos.
 
 

Mais uma vez, o Radar Sapo apoia a divulgação! :)

Sem comentários: