os textos aqui apresentados são redigidos em desacordo com o Acordo Ortográfico #AO90







quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

eu e a minha capacidade para escolher uma caixa no supermercado


já me tinha acontecido escolher a caixa onde acaba o rolo, ou mesmo aquela onde alguém leva um artigo sem código de barras... mas esta ainda não me tinha acontecido: a senhora que estava à minha frente resolve pagar as compras do mês com moedas. quando a moça da caixa diz «são 60,50», a cliente tira um saco de plástico do interior da sua «poncheta» e coloca à frente da moça, dizendo: «conte».
a moça da caixa contou. deu ordem àquele amontoado anárquico de moedas de todas as qualidades e feitios, enquanto eu e outras pessoas esperavamos na fila. sim, moedas = dinheiro. a cliente pode perfeitamente pagar em moedas. mas poderia pensar no trabalho das pessoas da caixa e separar as moedas? ou passar num café para trocar as ditas cujas? poderia, ao menos, saber quanto é que levava em moedas para facilitar a vida da funcionária.

o momento ouro sobre azul dá-se quando a moça diz: «tem aqui 56 euros» e a cliente saca do cartão de débito para pagar a diferença. exacto, esta senhora tem conta no banco e também poderia ter ido ao seu balcão trocar as moedas. enfim.

Sem comentários: