os textos aqui apresentados são redigidos em desacordo com o Acordo Ortográfico #AO90







sábado, 30 de julho de 2011

missão #capuchinhovermelho


Era uma vez uma linda menina que vivia numa aldeia do bosque e de quem todos gostavam muito por ser muito boa e simpática.
Um dia a mãe fez-lhe um capucho vermelho para ela levar para a escola. No trajecto e como era hábito, a menina cumprimentava os animaizinhos, pois conhecia-os e era amiga de todos. Ao vê-la tão bonita com o seu novo capucho eles começaram a tratá-la por Capuchinho Vermelho.
Um dia a mãe chamou-a e disse-lhe:
- Tens aqui uma cesta com SANDOCHAS e um PACK DE MINES  para levares à cA-TEAM. Toma cuidado: não te detenhas no caminho e não fales com desconhecidos.

 

[alguém comentou: «aquele redes já joga há muito tempo, não? tem mesmo aquela coisa do futsal...]
(o redes é o meu manu mai linduh!)


Nesta história, ninguém come ninguém. Mas as 24 mines foram devidamente ingeridas pelos sedentos jogadores, que estavam mesmo a merecer um momento 'squinho!
E o Capuchinho Vermelho foi à procura de jantar, de cesta na mão, alegremente cantando: it's my life, it's now or never...



- E os teus braços são tão grandes!
- São para te abraçar melhor.

 

- Vamos, Capuchinho, vou acompanhar-te a casa, não vá andar por aí outro lobo malvado.
Ao chegaram a casa, Capuchinho Vermelho contou à mãe todas as peripécias que lhe tinham acontecido, pedindo-lhe desculpa por ter desobedecido às suas recomendações e prometendo nunca mais o voltar a fazer. Capuchino teve ainda que se justificar pelas 24 mines vazias encontradas na bagageira do seu carro.

(história do Capucinho Vermelho retirada daqui. obviamente, adaptada!)

Sem comentários: