os textos aqui apresentados são redigidos em desacordo com o Acordo Ortográfico #AO90







quarta-feira, 19 de outubro de 2011

da crise e dos cortes. das ameaças. dos possíveis despedimentos. da gestão pelo terror.

é hora de apertar o cinto, dizem-nos desde o PEC I. depois o PEC passou a II, a III e foi chumbado no IV. agora não há PEC que nos valha, apenas o FMI, os troikanos e um Passos Coelho que contrafaz aquilo que dizia antes de 5 de Junho. há indignação nas ruas, nas casas e nos locais de trabalho. surgem ameaças de despedimentos, seja porque a empresa está mesmo insolvente, ou porque perante a conjuntura a gestão pelo terror poderá trazer frutos. poderá?

há quem não durma a pensar nos imensos cenários do amanhã. há quem não saiba onde cortar, por considerar que já está em modo marca branca há muito tempo. há quem tenha assumido compromissos financeiros a contar com uma realidade de então que nada tem a ver com a de agora. um carro com AC? toda a vida tive um carro sem AC. aliás, ainda só comprei um carro em toda a minha vida. e espero que este me dure muitos anos. telemóveis de última geração? dizer que PRECISA de um telemóvel XPTO? não será exagero? não temos mesmo onde cortar? ou não conseguimos ver para lá das necessidades que criamos ou que nos criaram e que nos fazem gastar dinheiro que poderíamos poupar? (olhás unhas de gel a ir dar uma volta ao bilhar grande...)

estou a olhar, atentamente, para as minhas despesas e receitas e a procurar onde posso poupar. vou procurar apertar o cinto assim como a Dita (na foto!).


 
fotografia retirada DAQUI 

Sem comentários: