os textos aqui apresentados são redigidos em desacordo com o Acordo Ortográfico #AO90







sábado, 22 de outubro de 2011

qualquer dia não temos o que jantar, teremos que comer sopa.

dizia-me uma indignada (mas daquelas que não vão para a rua gritar, mas que se limitam a ficar em casa a dizer mal disto e daquilo) que as coisas estavam muito más. os cortes nos salários da função pública, nos subsídios... os aumentos dos produtos. enfim. aquilo que nós já sabemos, a DURA realidade. e de repente, surge este comentário:

- qualquer dia não temos o que jantar lá em casa. lá teremos que comer sopa.


er... bom, para quem tem crianças e é mãe, convenhamos que a sopa deveria ser um prato assíduo do menu lá de casa. aqui, onde não há crianças, o jantar é sempre sopa (salvo raríssimas excepções). é saudável, podem utilizar-se ingredientes diferentes e o paladar, assim, não se cansa dos mesmo sabores.

mas isto digo eu, que GOSTO DE SOPA. [fiquei a pensar, deuses, devo ser mesmo pobre, para comer só sopa ao jantar...]

Sem comentários: